Diálogos, Vol. 20, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Reforma Agrária no Governo FHC: perfil, tensões, número de famílias assentadas e áreas obtidas

Fabiano Coelho

Resumo


O governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC/1995-2002) teve papel relevante na consolidação de políticas voltadas ao campo e ao processo de reforma agrária no Brasil. O objetivo do artigo é refletir sobre o perfil e as tensões envoltas na política de reforma agrária do governo FHC, e os desdobramentos dessa política face ao número de famílias assentadas e áreas obtidas para fins de reforma agrária no Brasil. Utiliza-se como fonte textos de pesquisadores que estudaram os caminhos e descaminhos da reforma agrária brasileira e dados do “Banco de Dados da Luta Pela Terra” (DATALUTA/NERA/Unesp/Presidente Prudente). Compreende-se que, no Governo FHC, apesar do número de famílias assentadas e áreas obtidas terem avançado de forma considerável em relação a governos anteriores, a reforma agrária foi tratada de forma marginal, e o governo, por vezes, negou as lutas e o protagonismo dos movimentos sociais do campo.



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

ISSN impresso 1415-9945 e ISSN online 2177-2940