Diálogos, Vol. 20, No 2 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

LEON TROTSKY: HISTORIADOR DA REVOLUÇÃO RUSSA

Reginaldo Benedito Dias

Resumo


Este artigo tem o objetivo de analisar as interpretações que Leon Trotsky produziu sobre a revolução soviética, observando sua condição de protagonista, teórico e historiador da revolução. Pretende-se analisar os elementos constituintes dessa análise, considerada a diversidade de obras que escreveu a respeito, no contexto da disputa pela condução política da revolução e pela construção de uma memória da experiência revolucionária. As fontes são as obras de Leon Trotsky diretamente relacionadas ao tema. A análise leva em consideração a natureza heterogênea dos gêneros literários presentes nas obras selecionadas, que abarcam livros de história, autobiografia, ensaios de interpretação e textos de enfrentamento político direto. Procura-se investigar a hipótese de que existe uma unidade fundamental na condução da interpretação de Trotsky, apesar da diversidade de gêneros e das diferentes conjunturas analisadas. A unidade da análise é assegurada por duas coordenadas. A primeira é o fio condutor da interpretação, construído a partir da teoria da revolução permanente. A segunda é o estabelecimento de Outubro de 1917 como centro de gravidade, na medida em que teria confirmado os pressupostos da teoria da revolução permanente, anunciados em 1905 e traídos pelos acontecimentos do período subsequente.

 




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

ISSN impresso 1415-9945 e ISSN online 2177-2940