Skip to content

UEM - Universidade Estadual de Maringá


Índice de Sites
Você está em: Home

UEM recebe o prêmio Sinduscon Academia Imprimir E-mail
09 de novembro de 2015

 Da esquerda p/ a direita: Ricardo Dias Silva, Célia Regina Granhen Tavares, Carlos Augusto de Melo Tamanini e Julio Damasceno

A Universidade Estadual de Maringá foi a primeira instituição de ensino superior a ganhar o Prêmio Sinduscon Academia, sendo premiada com o trabalho Aproveitamento de Resíduos de Gesso da Construção Civil e Resíduos Fibrosos como Matéria-Prima para a Fabricação de Painéis de Gesso Acartonado. O projeto foi desenvolvido pelos discentes Rubya Vieira de Mello Campos, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, e Guilherme Barros, bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, do Departamento de Engenharia Química. Eles tiveram como orientadores os professores Célia Regina Granhen Tavares, do Departamento de Engenharia Química, e Carlos Augusto de Melo Tamanini, do Departamento de Engenharia Civil.

A premiação foi realizada no último dia 6, no Excellence Centro de Eventos, em Maringá, durante o Encontro Empresarial da Construção Civil. O vice-reitor da UEM, Julio Damasceno, e o diretor do Centro de Tecnologia, Ricardo Dias Silva, prestigiaram a cerimônia.

Esta foi a sexta edição Prêmio e a primeira que agraciou o segmento Academia. A proposta é estreitar os laços entre a academia e a construção civil, incentivando e buscando, nas universidades, ideias inovadoras para promover o desenvolvimento das diferentes áreas que englobam o setor.

O Prêmio é promovido pelo Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná) e Seconci (Serviço Social da Construção Civil da Região Noroeste do Paraná), em parceria com Sebrae e Senai e apoio do Crea-PR.  
 
 
NOTÍCIAS
Vagas para estagiários na UEM
Central de Estágio

Cadastro
Vagas disponíveis

Pesquisar no site


Opening the Archives/
Abrindo os arquivos
O Opening the Archives Project é um esforço conjunto da Brown University e da Universidade Estadual de Maringá para digitalizar e indexar 10.000 documentos do Departamento de Estado dos EUA sobre o Brasil produzidos entre 1963-73 e torná-los disponíveis para o público em um site de acesso livre.